Prefeitura de Presidente Epitácio - Símbolos Oficiais
Você está em: Turismo e Cultura | Presidente Epitácio | Símbolos Oficiais


Símbolos Oficiais do Município

Presidente Epitácio, antes da atual Bandeira e do atual Brasão Municipal, já teve outras duas bandeiras e outros dois brasões. A primeira bandeira e o primeiro brasão, de 1959 a 1969, foram instituídos pela Lei nº 135 de 14/4/1959 e Lei nº 145 de 18/8/1959, e a segunda bandeira e o segundo brasão de 1969 a 2007 foram instituídos pela Lei nº 384 de 10/12/1969.

A Lei nº 2.095 de 23/8/2007, que alterou a Lei nº 384/69, por sua vez, estabeleceu que na nova Bandeira e no novo Brasão Municipais se inscrevesse a data "1907" em substituição a "1936". Sancionada pelo prefeito José Antônio Furlan a Lei nº 2.095 aprovada pela Câmara Municipal concilia a data de fundação da cidade, "1907", e a data da instalação dos Poderes Municipais de Presidente Epitácio, "1949", tanto na bandeira como no brasão do Município.

Tal alteração visou adequar a realidade histórica que o brasão e a bandeira da cidade têm que expressar. A data "1936", substituída em atendimento à Lei nº 2.095, correspondia ao ano em que a cidade se tornou distrito de Presidente Venceslau. No mais não houve nenhuma mudança quanto ao brasão e à bandeira anteriores.



A Bandeira

A Bandeira Municipal de Presidente Epitácio é de autoria do heraldista Arcinóe Antônio Peixoto de Faria, da Enciclopédia Heráldica Municipalista. A Bandeira Municipal tem as dimensões oficiais da Bandeira Nacional, ou seja, de 14 módulos de altura da tralha - parte onde está cosido um cabo para içamento -, por 20 módulos de comprimento do retângulo. Adota o estilo esquartelado, ou seja, dividida em quatro partes, com faixas diagonais que unem os cantos da Bandeira e se entrecruzam ao centro, e na interseção dessas faixas é aplicado um retângulo contendo o Brasão.

O Brasão ao centro da Bandeira simboliza o Governo Municipal e o retângulo onde é aplicado representa a própria cidade-sede do Município. As faixas simbolizam o Poder Municipal que se expande a todos os quadrantes do território e as quatro partes em que se divide a Bandeira representam as propriedades rurais existentes no território municipal.



Brasão

O Brasão Municipal de Presidente Epitácio também é de autoria do heraldista Arcinóe Antônio Peixoto de Faria, da Enciclopédia Heráldica Municipalista.

Sua descrição, em termos próprios, da seguinte maneira:

Escudo encimado pela coroa mural de oito torres, de argente (cor prata). Em campo de argente, um vapor fluvial de sable (cor preta) e ornado de jalde (cor do ouro); em Chefe (na parte que ocupa o terço superior do escudo) um escudete de blau (cor azul) carregado de seis crescentes (meias-luas) de jalde e orlado do mesmo, bordadura de sable carregada de sete estrelas de seis pontas de argente, sobreposto por virol (espécie de corda feita com duas tiras entrelaçadas) das cores alternadas de blau, tendo por timbre (figura) uma estrela-cometa de argente e sable; acantonadas em Chefe duas buzinas de caça, estilo boiadeiro, de sable. Como suportes, à destra, e sinistra do escudo, duas árvores perobeiras de sua cor, apoiadas em listel (fita em que se escreve a divisa hereditária) de sinopla (cor verde na heráldica francesa), contendo em letras de jalde o topônimo PRESIDENTE EPITÁCIO, ladeado pelos milésimos "1907" e "1949".

A coroa mural que sobrepõe o Brasão é o símbolo universal dos brasões de domínio que sendo de argente (cor prata), de oito torres, das quais apenas cinco são visíveis em perspectiva no desenho, classifica a cidade representada na Segunda Grandeza, ou seja, sede de Comarca.

O metal argente (cor prata) do campo do escudo, simboliza em heráldica a paz, trabalho, amizade, prosperidade e pureza.

O aguado de blau (cor azul) e ondado de argente representa no Brasão o rio Paraná, às margens do qual ergue-se a cidade e o vapor fluvial navegante, de sable (cor preta) e ornado de jalde (cor ouro) indica a sua navegabilidade, de grande importância na integração nacional e fator histórico no desenvolvimento de toda a região.

A cor blau (azul) é a cor simbólica da justiça, nobreza, perseverança, zelo e lealdade.

A cor sable (preto) é símbolo de austeridade, prudência, sabedoria, moderação e ciência.

O metal jalde (ouro) simboliza a glória, riqueza, esplendor, grandeza e mando.

Em Chefe (parte superior do escudo), o escudete visa perenizar, no Brasão de Domínio de Presidente Epitácio, as armarias (heráldica) da Família Pessoa, lembrando o grande vulto do Presidente da República, Epitácio Pessoa, que teve em sua homenagem o nome ligado ao topônimo da cidade.

As buzinas de caça, estilo boiadeiro, representam no Brasão a pecuária, um dos fatores econômicos de alta expressão na vida municipal.

Nos ornamentos exteriores, as perobeiras ao natural, lembram a indústria extrativa de madeira, altamente desenvolvida na região.

No liste (fita em que se escreve a divisa hereditária) de sinopla (cor verde na heráldica francesa), inscreve-se em letras de jalde o topônimo identificador PRESIDENTE EPITÁCIO, ladeado pelos milésimos "1907", data da fundação da cidade e "1949", data da instalação do município.

A cor sinopla (verde) simboliza em heráldica a honra, cortesia, civilidade, alegria e abundância; é a cor simbólica da esperança e a esperança é verde, porque refere-se aos campos verdejantes na primavera, fazendo "esperar" copiosa colheita.

Hino Municipal

A Lei n° 384 de 10/12/1969 também estabeleceu que o Hino Municipal é um dos símbolos do Município de Presidente Epitácio, bem como seu artigo 18 autoriza o Poder Executivo a contratar serviços de um compositor ou instituir concurso, entre compositores, para a escolha do Hino Municipal, respeitado o prescrito no Decreto-Lei nº 4.545 de 31/7/1942, com relação ao Hino Nacional.

------------------------------------------------------------------
HINO DE PRESIDENTE EPITÁCIO
------------------------------------------------------------------

Dístico

A Lei 497 de 27/3/1972 estabeleceu a perífrase JÓIA RIBEIRINHA como apelido oficial de Presidente Epitácio. Isto ocorreu após concurso ocorrido em 1965 e levado avante pelo Rotary Club epitaciano, por proposta de Pedro Benjamin Vieira. A iniciativa resultou na coleta de mais de 20 sugestões, e as 10 melhores foram submetidas à apreciação popular. O juiz, não só o povo, mas também o tempo, ficou com a que passou a fazer parte da vida e história oficial de Epitácio: JÓIA RIBEIRINHA, de autoria de Pedro Benjamin Vieira.









Prefeitura da Estância Turística de Presidente Epitácio - SP
Praça Almirante Tamandaré 16-19

CEP 19470-000 - Telefone: (18)3281-9777